Casamento Ecológico Goiatuba GO

Casamento Ecológico em Goiatuba. Encontre endereços e telefones de empresas relacionadas a Casamento Ecológico em Goiatuba.

Associação Madre Cabrini
(64) 3495-3128
Rua Cândido Luiz Castilho 963
Goiatuba, Goiás
 
Comunidade Cristã Vida
(64) 3495-3952
Avenida Guaporé 186
Goiatuba, Goiás
 
Igreja do Evangelho Quadrangul
(64) 3495-3960
Rua Amapá 878 qd 292 lt 18
Goiatuba, Goiás
 
Grupo Espírita da Paz
(64) 3495-2234
Rua Pernambuco 2361
Goiatuba, Goiás
 
Igreja Presbiteriana do Setor Universitário
(62) 3218-1316
Avenida 243 309 qd 100 lt 18
Goiânia, Goiás
 
Igreja Assembléia de Deus
(64) 3495-2940
Rua Guaporé 450
Goiatuba, Goiás
 
Igreja Evangélica Avivamento B
(64) 3495-3959
Rua 9 527
Goiatuba, Goiás
 
Igreja Batista Renovada
(64) 3495-3530
Rua Maranhão 1505 qd XX lt XX
Goiatuba, Goiás
 
Igreja Presbiteriana do Parque Bandeirantes
(64) 3623-1994
Rua Marcha Para O Oeste qd 4 lt 6B c 2
Rio Verde, Goiás
 
Catedral Assembléia de Deus Madureira
(62) 3902-2760
Avenida Tiradentes 1299
Anápolis, Goiás
 

Casamento Ecológico

No Brasil já foi realizada a primeira união sustentável. Como um conto de fadas. Todos os detalhes foram ecologicamente corretos e com distribuição de renda entre comunidades carentes. Os noivos Sabrina e Rafael trocaram as alianças de fibras de côco no Parque Trianon, na Avenida Paulista. O ritual, realizado no dia 8 de abril de 2007, foi aberto ao público. Um casamento diferente que chamou a atenção em São Paulo. Segundo os noivos, esta foi a primeira cerimônia ecologicamente correta do país realizada a céu aberto.Para começar, nada de carro. A noiva chegou de triciclo e a entrada no parque foi feita ao som do maracatu.A noiva é presidente de um instituto que promove ações sociais e, por isso, adotou em seu casamento a política de preservar o meio ambiente.O vestido foi feito com fibras de garrafas pet e, nos pés, ela usou sandálias de lona reciclável. Como a chuva não deu trégua, os convidados tiveram que usar guarda-chuva durante a cerimônia.Programação da festa de Sabrina A programação do evento obedeceu três pilares da sustentabilidade. A festa teve um caráter socialmente justo, ou seja, privilegiou a compra de materiais produzidos por empresas ou ONG’s de pequeno porte que se preocupam na geração de renda de comunidades em situação de risco e/ou desenvolvam empreendimentos sociais. Foi também economicamente viável, por razões óbvias, e ambientalmente correta. Conheça a programação:Local da cerimônia e festa – Parque Trianon (Av. Paulista), autorizado e apoiado pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente da Cidade de São Paulo;Acessibilidade – O local acessível para pessoas portadoras de deficiência e baixa mobilidade; Convites – Enviados 350 convites. Destes 250 serão via e-mail e os outros 100 em papel reciclado;Convites em braille – O Instituto VIVO, da Vivo Celulares, ofertou a impressão de 20 convites em braille oferecendo tratamento igualitário aos convidados cegos da noiva;Gestão de resíduos – Estavam disponivéis latas de lixo seletivo. Que foi doado para a Coopamare, cooperativa de catadores de lixo, todos os materiais reaproveitáveis e/ou recicláveis da festa;Neutralização de carbono – Calculada a média de energia, água, lixo e CO2 gastas para a realização do casamento. O valor foi transformado em doação para a Fundação S.O.S Mata Atlântica plantar árvores na bacia do Tietê. Estimou-se que serão plantadas cerca de 50 árvores;Matéria enviada pela colaboradora Alma Casanova , pesquisada em publicações diversas.